inscrições a partir de 01.09.2021

Aí vamos nós outra vez

O Programa Comer as Emoções está de volta!

Estamos de volta com o Programa Comer as Emoções e desta vez com uma versão b-learning, ou seja, sessões online e presenciais.
Vamos abordar a ligação entre as nossas emocões e a forma de comer. Como, quando, quanto, porquê e para quê, são algumas das questões que nos propomos a abordar tendo por base o sistema emocional, o transgeracional, a psicossomática, a homeopatia e a alimentação natural.
Eu e a Marina Rocha seremos as co-capitãs nesta viagem que visa trazer-te de volta a terra firme, com ferramentas para uma nova relação com a comida.

Sabe que não estás só?

Quase toda a gente come as suas emoções, porque simplesmente não fomos ensinados a ouvi-las

Quer te consideres gorda ou magra, sabe que não é o volume corporal que define o comer emocional. Comer as emoções é algo transversal a todos os seres humanos, homens, mulheres, adolescentes, adultos e até seniores, com aumento de peso ou não.

Vivemos tempos de grande evolução, vivemos tempos em que a nossa Alma quer ser ouvida, para que possamos viver de forma íntegra e alinhada com a nossa essência. E a forma de o fazer é através dos “sentidos da Alma”, as nossas emoções.

Elas têm mensagens importantes sobre a melhor forma de lidar com traumas, desafios, desgostos, enfim, de lidar com a realidade, e nós não fomos ensinados a escutá-las, mas sim a ignorá-las e a arranjar toda e qualquer forma de nos distrairmos delas.

Quantas vezes vemos uma criança a quem é negado por exemplo um chupa-chupa, a chorar de frustração e um dos pais ou avós a dizer “olha ali o passarinho? como faz o cão?”. Esta é uma tentativa do adulto de a fazer parar de chorar, porque ele, a quem também não foi ensinado a lidar com as emoções, fica aflito com o que o choro da criança amada desperta em sim. Esta acção evita que a criança crie ferramentas internas de auto-regulação e discriminação das suas emoções, travando o desenvolvimento máximo de resiliência.

Mesmo nestes casos, as emoções continuam dentro de nós à espera de uma oportunidade para entregar a mensagem. E ao longo do tempo, repetimos o “olha o passarinho” para nós mesmos, com alcool, droga, sexo, comida, etc.

A comida é a mais utilizada porque é socialmente aceite e incentivada, daí ser uma das mais difíceis de perceber e assumir.

eu sei, eu também o faço

O papel da ansiedade e da baixa auto-estima no comer emocional

“O sujeito pretende, através da alimentação, encontrar uma forma de estabilizar ou melhorar o seu estado emocional, visto que considera a alimentação como tendo um componente adicional, onde alguns alimentos têm propriedades reparadoras ou de aumento do estado emocional, independentemente do seu conteúdo nutricional. Estes alimentos específicos e concretos para o sujeito servem para combater os sentimentos de baixa autoestima e de elevada ansiedade” (Dovey, 2010). 

Esta seleção inconsciente de uns alimentos em detrimento de outros será analisada à luz da psicossomática, de forma a potenciar a ligação do hábito de consumo à emoção específica, fazendo um link directo com a sua origem, para que se possa investir directamente sobre o conflito programante, normalmente associado à relação com o pai ou a mãe.

no sistema todos têm o seu lugar, comam ou não à nossa mesa

não é um programa de dietas

Aceitação é a chave

potencia o auto-conhecimento e a auto-consciencilização na aquisição de ferramentas para a vida,
dando-te o poder de-regulação no hábito de comer emocional.
Será um…

Mergulho profundo e acompanhado para chegar à origem do comportamento. O objectivo é não mais fugir do que é e foi, mas sim olhar para isso com respeito, trazendo ao de cima o amor próprio, para em consciência escolher viver de acordo com quem realmente és.

O que podes esperar…

  • 10x sessões de 3horas | 3 meses
  • Outubro a Dezembro
  • Formato Online (em diferido e directo)
  • 5x indeferido | 5x directo
  • Sistema Soul Power
  • Transgeracional, Psicossomática, Consciência de Imagem
  • Homeopatia, Alimentação Natural
  • Exercícios práticos de grupo e individuais
  • Grupo online de acompanhamento e partilha
  • Acesso às aulas de KY de ambas as professoras

qiuestões frequentes

Significa que receberás 5 vídeos que poderás visionar em casa no teu tempo e espaço. No entanto, estes vídeos terão uma janela de tempo recomendada para visionamento.

Sim, as aulas online serão gravadas e as gravações disponibilizadas para sempre.

O curso pode ser pago na totalidade até dia X de Outubro – 300€
Ou em 3 parcelas de 110€ (datas a definir)
1ª parcela: em Outubro
2ª parcela: em Novembro
3ª parcela: em Dezembro

Em caso de desistência o valor já investido não será reembolsado.

alguma questão antes de te inscreveres?

ENTRA EM CONTACTO